Mata Nacional do Buçaco

Percurso de exploração fotográfica no bosque romântico mais emblemático de Portugal, repleto de história, de um arboreto imponente e de uma arquitectura de luxo!

Este programa exclusivo e seleccionado pretende levar os participantes a percorrer e fotografar os aspectos mais relevantes do património da MATA NACIONAL DO BUÇACO, desde as cambiantes do seu rico arboreto, aos reflexos dos seus lagos, à paisagem a partir dos seus miradouros, às flores e aos cogumelos até mesmo aos edifícios históricos aqui existentes – de que se destaca o Palace Hotel do Bussaco.empre acompanhados por guia/fotógrafo de natureza experiente, vamos ainda desenvolver, de forma prática, algumas técnicas e conceitos fotográficos e dar espaço à criatividade.

DESCRIÇÃO

A Mata Nacional do Buçaco e o seu conjunto, estão classificados como Imóvel de Interesse Público. Encontra-se no extremo Noroeste da Serra do Buçaco, no concelho da Mealhada. Com 549 m de altitude, caracteriza-se por manter temperaturas amenas, elevada precipitação e frequentes nevoeiros matinais, que favorecem a ocorrência de uma elevada biodiversidade. Assim, nas encostas expostas a Sul sobressai uma vegetação potencial perenifólia tipicamente mediterrânica e nas encostas mais a Norte uma vegetação caducifólia, característica de clima temperado.

Com uma área actual de cerca de 105 hectares alberga uma das melhores colecções dendrológicas da Europa, com cerca de 250 espécies de árvores e arbustos com exemplares notáveis, alguns com várias centenas de anos. O seu arboreto, que ocupa cerca de 80% da área, foi o resultado de uma reflorestação feita pelos monges Carmelitas Descalços (a partir de 1630), que deram alma à Mata especialmente com a introdução do seu ex-libris, o Cipreste do Buçaco (Cupressus lusitanica).

Os jardins que envolvem o Convento e o Palace Hotel, bem como o arruamento do Vale dos Fetos (onde se encontram vários exemplares de fetos arbóreos da espécie Dicksonia antarctica) e o Lago Grande, foram construídos em finais do século XIX.

Ocupando apenas uma pequena fração, no extremo Sudoeste da mata, ocorre uma floresta relíquia, de carácter primitivo, que alberga núcleos de carvalho-alvarinho e carvalho-negral, loureiral e presença frequente do medronheiro, folhado e azevinho, e os ‘Adernais’, na encosta Sul e Sudoeste. O adernal que encontramos na Mata representa uma formação vegetal única, dominada por adernos (Phillyrea latifolia) de porte arbóreo. Em alguns locais forma, inclusivamente, um bosque denso praticamente sem outras espécies arbóreas.

No sub-bosque deste coberto vegetal domina a gilbardeira (Ruscus aculeatus) e é possível encontrar um sem número de cogumelos.

Em 1888 Emídio Navarro, então Ministro das Obras Públicas, dá inicio à construção de um palácio real, em estilo neomanuelino, que viria a ser concluído em 1907 e convertido em hotel de luxo, o Palace Hotel do Bussaco, um edifício de referência.

Faça a sua inscrição através do telefone ou email (00351 963 542 439 / geral@aventuris.com.pt)

Mais informações – PDF


Comentários Fechados.


~